sábado, 16 de agosto de 2014

Nada acontece por acaso



Tenho tanto a dizer-te e não digo nada. Mas na verdade, nem é preciso falar. Tu próprio dizes e sabes que os meus olhos falam muito e te revelam bastante. Bem tenho noção que os meus olhos não sabem mentir, apenas sabem ser o mais transparente possível. E isso é bom. É bom não precisar de te dizer nada para tu saberes aquilo que sinto. Aquilo que penso. Aquilo que se passa no meu pequeno grande mundo.
Não sei explicar o que se passa comigo. Ou melhor, o que se passa connosco. O que nós temos é uma loucura. É uma loucura saudável, mas não deixa de ser uma loucura. Apenas sei que ao teu lado eu viajo para outro mundo, onde só estás tu e eu e os problemas não existem. Contigo as horas passam a voar e parece sempre que o tempo nunca nos chega.
É por me fazeres sentir tão bem quando nos fundimos que sinto que a cada dia que passa eu vou gostanto ainda mais de ti. E isso é perigoso. Mas eu não tenho medo. Quando estamos juntos, eu não tenho medos.
Não há nada melhor do que receber o teu carinho ao sentir uma mão passar pelo meu rosto e outra a acariciar-me o cabelo. Não há nada melhor do que deitar a minha cabeça no teu peito e ser envolvida com força pelos teus braços a noite toda. Não há nada melhor do que dormir agarrada a ti com a minha cara afundada no teu pescoço.
Poder adormecer e acordar a olhar para ti é algo tão maravilhoso que não existem palavras possíveis para descrever o que isso me faz sentir.
É impossível olhar-te nos olhos e não sorrir de imediato. É impossível controlar os meus sentimentos quando o assunto nos toca a nós.
Ontem a vida preparou-nos uma partida. Por momentos pensei que fosse morrer ao teu lado naquele carro. Mas apesar do susto, e de algum medo, consegui sentir-me protegida apenas por estar contigo. Limitei-me a fechar os olhos e a confiar em ti, pois eu sentia que tudo ia ficar bem. Aquilo que nós passámos só nós sabemos e vai deixar marca para o resto da vida.
Nada acontece por acaso. Tudo o que acontece tem uma razão de ser. E nós havemos de ter a nossa.

For you, IR.

1 comentário:

  1. Gostei do texto, e nada acontece por acaso como referis-te!

    ResponderEliminar